Lady Bird: É Hora de Voar (2018)│Crítica

O filme concorre a cinco Oscars

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Filmes sobre a passagem da adolescência para a vida adulta já são relativamente comuns. O tema do crescimento é bastante abordado em diversas mídias e sempre fascina por ser um evento que todos precisaram passar para amadurecer. Geralmente, essas histórias sempre falam sobre maturidade, escolhas, mudanças e a autodescoberta. Lady Bird aborda tudo isso e nos conta uma história particular e minimalista.

Com a chegada do fim de seu Ensino Médio, a jovem Lady Bird precisa começar a pensar em que faculdade deseja cursar. O problema é que sua família está passando por uma grande crise financeira, o que limita muito suas escolhas de curso superior. Para piorar, sua relação com a mãe está se degradando devido aos diversos conflitos cotidianos que elas possuem.

Todo adolescente se acha especial. Isso passa pelo sentimento de acreditar que é particularmente muito único ou incompreendido como mais ninguém no mundo é.  Em parte, muitos desses processos ocorrem pois o jovem passa por diversas descobertas simultâneas e começa a construir sua própria personalidade. Para tal construção ocorrer, inicia-se uma distinção do que é bom e ruim e, naturalmente, o que vem da família tende a ser negado. Lady Bird é exatamente assim.

Ela rejeita a figura da mãe e tudo que lhe pareça excessivamente convencional. Tal sentimento acaba se personificando em sua cidade, Sacramento, e tudo o que ela representa. A oposição disso se torna o sonho de ir para uma faculdade em outro estado, onde ela poderia deixar tudo o que era ordinário para trás. A grande sacada deste filme é que sua diretora e roteirista Greta Gerwig tem consciência de que, por vezes, sua protagonista é um pouco ingênua, mesquinha, egocêntrica e cruel e não cria a dicotomia pobre de “jovem artista e incompreendida” VS “pais e escola reacionários e malvados”.  É um filme bastante maduro sobre um período tão imaturo da vida.

Saoirse Ronan dá vida a Lady Bird de forma altamente eficiente e com total naturalidade. Na verdade, ela é tão boa que até sentimos certa raiva quando a personagem começa a tomar atitudes duvidosas e a julgamos quando está sendo adolescente em demasia. O roteiro se centra em contar a vida desta jovem e todos os dramas que esse momento da vida possui. Estou falando aqui do primeiro amor, amizades e sobre descobrir o seu lugar no mundo. O roteiro não possui nenhum grande conflito que coroa o clímax. A proposta é tão realista e simples que não temos grandes dramas que obedecem à estrutura clássica dos três atos. É como se esse filme fosse composto por várias pequenas coisas, causos e questões que compõem a trama geral. Tanto que é possível ficar com a sensação de que algo está faltando no fim da exibição.

Tanto os momentos cômicos quanto os trágicos são bem sutis e até leves, mas a idealizadora sabe extrair deles todo o potencial. Devemos bater palmas também para a atuação de Laurie Metcalf como mãe de Lady Bird, que possui o difícil papel de ser a matriarca firme, questionadora, porém ao mesmo tempo dócil e amável. O mesmo se dá para os outros personagens adultos do filme que nunca caem em vilania e preconceito contra tudo relacionado aos jovens, algo bem típico em filmes de escola.

Lady Bird é um filme delicado. Não é nenhuma revolução contar uma história sobre amadurecimento, mas também não precisa ser. Crescer é um evento particular para cada pessoa e, com esse filme, temos a chance de enxergar o mundo pelos olhos de Greta Gerwig, que tem muito a dizer. É o tipo de obra que atingirá cada pessoa de forma individual, pois depende muito de como foi sua adolescência, de como você passou por ela ou se ainda está vivendo.


Lady Bird: É Hora de Voar

Nota 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Raul Martins

Raul Martins

Viciado em mais coisas nerds do que deveria

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…