A Depressão na Literatura Moderna | Olhar Literário

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Ultimamente temas delicados como suicídio e depressão na adolescência tomaram conta da mídia e das redes sociais. Um dos tópicos mais citados sobre isso é o sucesso da série “13 Reasons Why”, a adaptação do livro homônimo escrito por Jay Asher que estreou na Netflix no final de março. Tendo em vista esta questão, considero interessante compartilhar com vocês outros exemplos literários que também já trataram desse assunto. Afinal de contas, a literatura é uma arte que tem o potencial de mexer com o ser humano de várias formas, seja ajudando-o a lidar com questões de nível emocional e psicológico ou simplesmente propiciando reflexões pertinentes.

Um exemplo disso pode ser encontrado em “As Vantagens de ser Invisível”, de Stephen Chbosky. Com uma linguagem simples e de fácil acesso, o escritor aborda temas comuns ao adolescente de praticamente qualquer época ou lugar. Não é a toa que, durante a leitura, é possível se identificar com as características dos seus personagens assim como as situações vividas por eles. Isso ocorre por conta da forma honesta e sensível com que eles foram retratados.

O mesmo pode ser dito sobre a adaptação que, curiosamente, foi dirigida pelo mesmo autor do livro. É um desafio não se emocionar com a trajetória do protagonista, Charlie, que nos cinemas foi perfeitamente interpretado pelo ator Logan Lerman. De certo modo, é possível dizer que há um algo a mais na história que foi contada no cinema por conta da atuação dele. Isso é muito importante por conta do impacto da história no público adolescente.

Em ambos os casos, existe a abordagem de temas como timidez, depressão, suicídio e bullying. Na trama, o protagonista desabafa sobre a sua vida através de cartas enviadas para uma pessoa de confiança. De forma bem interessante, muitos fãs que passam pelos mesmos problemas vividos por ele ou por outros personagens fazem o mesmo em grupos do facebook sobre o livro/filme. Por último, sem correr o risco de cair no spoiler, devo dizer que o trabalho de Stephen Chbosky também é notável por mostrar uma saída dessa situação de forma inspiradora. O trailer mostra um pouco disso. Confira:

Outro exemplo é o livro “O Reino das Vozes que não se Calam”, escrito por Carolina Munhóz em parceria inédita com a atriz e cantora Sophia Abrahão. De forma criativa, as autoras conseguem unir elementos fantásticos com a realidade de forma equilibrada. Além disso, pode-se perceber uma homenagem ao clássico de Lewis Carol: “Alice no País das Maravilhas”. Mesmo tendo a fantasia na trama, a condução da narrativa obtém exito no tratamento de questões como bullying, anonimato virtual, depressão e anorexia. Vale destacar que essa abordagem permite o diálogo com muitas questões relacionadas ao público jovem.

Enfim, espero que este artigo desperte o interesse nessas obras. São apenas algumas dentre vários exemplos de como a literatura pode tratar de temas tão importantes na vida de seus leitores. Por último, mas com certeza não menos importante, ficam algumas dicas de conteúdo para pessoas que estejam passando por qualquer um dos problemas emocionais e psicológicos citados no texto. Essas dicas também são importantes de um modo geral devido ao conteúdo rico em informações e debate presentes em cada uma delas. Confira:

Mamilos 75 – Depressão

Mamilos 82 – Suicídio

Depressão e Suicídio | PEDRO CALABREZ | NeuroVox 023

Olhar Literário é uma coluna escrita por Marcus Alencar. Marcus é redator no site Leituraverso e um dos hosts do podcast Leituracast

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Marcus Alencar

Marcus Alencar

Jornalista, blogueiro e um homem de diversas paixões. Amo quadrinhos, cinema e literatura, mas não necessariamente nessa ordem. Acima de tudo, amo a forma como esses meios de comunicação conseguem produzir obras capazes de nos tirar do lugar-comum e propiciar a reflexão.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…