HQ’s│Entendendo as tropas do universo do Lanterna Verde

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

lanternas

Um dos maiores trabalhos de Geoff Johns certamente foi o longo tempo que ficou à frente da revista mensal do Lanterna Verde, personagem que havia morrido nos anos 80 e que fora ressuscitado por ele no início do século XXI. O roteirista não somente trouxe de volta Hal Jordan para o centro do universo DC, mas também expandiu toda uma mitologia. A Tropa dos Lanternas e os anéis amarelos sempre estiveram nas revistas do personagem, mas a grande sacada de Johns foi levar isso ao extremo. Se existe uma tropa de Lanternas Verdes, por que não pode haver várias tropas? O período em que ele cuidou da revista de Jordan foi uma coisa que não era vista a muito tempo. Outros grandes autores também são conhecidos por terem feito algo semelhante como Chris Claremont e John Byrne nos X-Men, Walter Simonson no Thor e agora temos Geoff Johns com Lanterna Verde. De modo geral todos os anéis são capazes de fazer construtos que podem ser utilizados da forma que o usuário imaginar e a imaginação é o limite do poder de um Lanterna.

Tropa dos Lanternas Verdes

verdes

A bilhões de anos os Guardiões do Universo, senhores baixinhos, cabeçudinhos e azuis, decidiram recrutar várias criaturas que possuíssem racionalidade para formar uma polícia intergaláctica.  Para adentrar na Tropa seria necessário sobrepujar o medo. Seus poderes são baseados na força de vontade e todos têm seus anéis alimentados pela grande bateria central de Oa (o planeta no centro do universo). Todos os Lanternas perdem a habilidade de controlar os anéis caso sintam medo ou enfrentem outro anel amarelo. Geralmente precisam recarregar os anéis a cada 24 horas.

“Juramento:

No dia mais claro

Na noite mais densa

O mal sucumbira ante a minha presença

Todo aquele que venera o mal há de penar

Quando o poder do Lanterna Verde enfrentar”

Tropa Sinestro

sinestro

Tropa criada por Sinestro (ex- Lanterna Verde inimigo de Hall Jordan) enquanto o mesmo estava exilado o universo da Antimatéria, onde descobriu a luz amarela do medo. A bateria central fica no planeta Qward onde ele recrutou milhares de criaturas malígnas capazes de gerar medo em outros seres. São enfraquecidos pela tropa dos Lanternas Azuis, e seus anéis amarelos têm que ser recarregados todos os dias assim como os anéis verdes.

Juramento:

“No dia mais sombrio…
Na noite mais brilhante…
Sinta seus medos se tornarem uma luz cortante.
Todo aquele que o correto tentar barrar…
Arderá em chamas quando o poder de Sinestro enfrentar!”

Tribo Indigo

indigo

Utilizam a compaixão para gerar seu poder. Seus usuários são no mínimo peculiares além de se comunicarem numa linguagem estranha. São os Lanternas mais raros de se achar no universo e são uns dos únicos a deixarem um Lanterna Negro suscetível a ataques físicos. Possuem teletransporte e podem replicar o poder de outros lanternas por um curto período. São do Planeta Natal Nok.

Juramento:

 “Tor Lorek San,
Bor Nakka mur,
Natromo Faan Tornek Wot Ur,
Ter Lantern Lo Abin Sur,
Taan Lek Lek Nok…
Fomorrow Sur.”

Tropa dos Lanternas Vermelhos

tropa-lanterna-vermelho

Antes da existência dos Lanternas Verdes os Guardiões criaram uma outra tropa espacial chamada de Caçadores Cósmicos, mas estes robôs saíram do controle de seus criadores. Neste momento de descontrole dos androides o setor espacial 666 foi completamente destruído, exceto cinco seres. Um deles foi Atrócitos, que fez uso de rituais antigos para manipular a energia vermelha da ira. Assim nascem os Lanternas Vermelhos que manipulam essa energia que substitui o sangue por um plasma similar ao napalm. O vermelho está num dos extremos do espectro emocional e por isso esses usuários tem dificuldade de pensar claramente e são vulneráveis aos Lanternas Azuis.

Juramento:

“Com sangue e ira de um vermelho ardente…
Arrancado à força de um cadáver ainda quente…
Somado ao nosso ódio que arde infernal
Queimando a todos…
Eis o destino final!”

Safiras Estrelas

safiras

Quando os Guardiões de Oa resolveram banir todas as emoções, exceto a força de vontade, um grupo de fêmeas Guardiãs fugiram para o planeta Zamaron, onde fizeram o oposto: experimentaram todas as emoções. A luz violeta foi a mais intensa e era a energia do amor onde criaram uma tropa só de mulheres para manipular tal energia. Assim nasceu as Safiras-Estrelas que tentam preservar o amor em toda a galáxia. Seus poderes atingem os corações e revelam o grande amor de cada um. Assim como os anéis vermelhos os violeta também estão num dos extremos das emoções e por isso tem certa dificuldade para pensar com clareza.

Juramento:

“Pelos corações a muito perdidos
e cheios de medo
por aquleles sozinhos na noite mais densa
aceitem nosso anel
e juntem-se em nossa batalha
o amor tudo conquista
com a luz violeta”

Agente Laranja

laranja

Não chega a ser uma tropa. A energia laranja é a da avareza e a bateria da mesma faz com que o usuário não consiga compartilhar o poder com ninguém. Larfleeze é o único que utiliza tal energia já que se trancou com todos os outros anéis. Se localiza até hoje no planeta Okaara, no Sistema Vega. Os construtos criados pelo anel laranja são criados a partir do roubo de identidade de criaturas assassinadas por ele. O anel laranja também é fraco contra o anel azul e gera um vício absurdo que pode levar o usuário a loucura.

Juramento:

“Com a cobiça e avareza queimando a frente

Aceita o anel e se junte com a gente

Da raça mesquinha á poder final, De luz Laranja para a noite mais densa primordial”

Tropa dos Lanternas Azuis

azuis

Fazem uso da energia da Esperança, o azul. Vivem no planeta natal de Odym onde dois ex-guardiões, Ganthet e Sayd, criaram a tropa dos Lanternas Azuis com o objetivo de levar a esperança para toda galáxia. Possuem a capacidade de recarregar os anéis dos Lanternas Verdes, renascer sóis que estão para apagar e  de também descarregar outros anéis que utilizem energias malignas. Sem estarem perto de um Anel Verde não conseguem fazer construtos ofensivos.

Juramento:

“Com os corações cheios de força
nossas almas se acendem
quando tudo parecer perdido
na guerra da luz
olhe para as estrelas
para o brilho da esperança que reluz.”

Tropa dos Lanternas Negros

negros

Utilizam a morte como catalizador de energia. A misteriosa Lanterna Negra surgiu do corpo do Antimonitor que foi morto no planeta Ryut, um mundo que também fora dizimado pelos Caçadores Cósmicos. Uma ex Guardiã foi tocada pela morte e decidiu matar todos os seres do cosmos para findar todas as luzes. Os anéis negros tem a capacidade de levantar os mortos num exército de zumbis. São fracos contra a junção de todas os espectros emocionais.

Juramento:

“No alto dos céus,
A noite Mais Densa desponta
Enquanto a luz morre,
A escuridão toma conta
Almejamos seu fim e miramos seu coração
Pela minha mão negra
Os mortos se erguerão!”

Anel Branco

lanterna-branco

Não existe uma tropa oficial que utilize a energia branca, que é a da vida. Ela surge em momentos extremamente raros onde um usuário consegue controlar todas as formas de vida e até mesmo ressuscitar os mortos. Não possui nenhuma fraqueza. 


geoff-johns

Geoff Johns é um dos maiores autores de quadrinhos em atividade na atualidade. Não porque ele é extremamente original ou porque é um dos poucos que revoluciona a mídia, mas principalmente porque ele é um profundo conhecedor dos personagens que trabalha, sabe criar enredos condizentes para todos e por ser mestre em resgatar figuras esquecidas do universo DC que um dia já foram personagens clássicos.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Raul Martins

Raul Martins

Viciado em mais coisas nerds do que deveria

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…