10 Pais Icônicos Da Cultura Pop

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Já fizemos um texto sobre mães icônicas da cultura pop (só clicar aqui e ler), mas nesse dia dos pais faremos mais uma lista dessas. Aqui teremos tanto figuras paternas positivas como negativas, pois o mundo é muito mais complicado do que essa visão idealizada da paternidade e da família. Um pai e uma mãe tem a capacidade incrível de modificar a vida de seu filhote e muitas vezes na cultura pop eles são usados como um elemento definidor da personalidade de diversos protagonistas. Algumas histórias se centram inteiramente nessa questão de pai e filho e nos relacionamentos que surgem dentro disso. Vamos aos melhores e piores pais da cultura pop.

Dr. Henry Jones de A Última Cruzada

Os dois primeiros filmes do Indiana Jones já foram o suficiente para consolidá-lo no mundo do cinema. Como se aqueles dois clássicos não fossem o suficiente, o último filme da trilogia não só nos mostrou a origem deste herói como também a de seu pai. O filme todo se baseia na relação dos dois e como eles vão se reconectar depois de tanto tempo separados. Ambos são historiadores, mas encaram seus trabalhos e o abordam de  maneira totalmente diferente. Um personagem brilhantemente atuado por Sean Connery e um arco de retorno do relacionamento de pai e filho muito bem escrito.

Mufasa do Rei Leão

Talvez a figura que mais represente a paternidade padrão nessa lista. O rei, protetor, bondoso e justo. Sua figura, ao longo do filme, é toda construída para parecer infalível e perfeita, pois justamente é preciso amplificar o impacto de sua morte.  Um filme sobre a jornada do filho tomar o lugar do pai e manter um legado. Uma história bem clássica e talvez uma das mais clássicas animações da Disney e a mais amada até hoje. Scar só é o grande vilão do cinema porque ele mata a figura paterna ideal.

Vito Corleone do primeiro Poderoso Chefão

Se no Rei Leão seguir o legado do próprio pai é a jornada heroica de Simba, no clássico Poderoso Chefão isso justamente é o dilema de Michael. Não fica definido se seguir o legado de seu pai e assumir seu lugar na máfia é algo bom ou ruim e, por isso, a jornada do filho é tão interessante. Vito é uma versão mais realista dessa figura paterna dominadora e centralizadora. É um pouco difícil não admirá-lo, mas ele toma diversas atitudes cruéis para se manter nesse posto. Pai se torna o filho e o filho se torna o pai (como diria um personagem dessa lista). É sobre isso que o primeiro filme da trilogia se trata, enquanto no segundo filme temos a jornada do próprio pai como um segundo protagonista. Um dos personagens mais lembrados da história do cinema e um dos melhores filmes do mundo. A figura de Vito é hipnotizante e, por mais que sua ética seja duvidosa, ela é a representação de uma ideia de pai do século XX numa sociedade patriarcal.

Jor-El/ Jonathan Kent da mitologia do Superman

Um dos casos mais bonitos sobre a figura paterna de um jeito positivo. Jor-El e Lara Lor-Van perceberam que seu planeta estava condenado e se sacrificam para mandar seu único filho para a salvação. O bebê cai em nosso planetinha e é criado por dois simples fazendeiros. Ambos são fundamentais para moldar a personalidade heroica do futuro Superman. Jonathan é muitas vezes correlacionado com a figura bíblica de José, pois ele criou um filho que não era seu e fez de tudo para que ele fosse uma pessoa boa quando percebeu seu potencial de mudar o mundo, enquanto Martha é Maria. Um ótimo exemplo de que “pai é quem cria”. Juntos eles criam o salvador da humanidade. 

Michael Kyle de Eu, a Patroa e as Crianças

Se as figuras paternas são constantemente mostradas como um símbolo de segurança, retidão e seriedade, Michael vem quebrar tudo isso. Ele ainda se mantém como uma figura rígida, e, por vezes, meio retrógrada, mas faz tudo isso com muito senso de humor. Sua irreverência fez a série ficar amada no Brasil e ser reprisada por tempo indeterminado. Uma figura mais moderna de pai que se permite ser mais próximo dos filhos e tratá-los como iguais. Constantemente ele sofria dilemas de como ser um bom pai e abandonar alguns conceitos que ele julgava certos. Vez ou outra ele criava castigos absurdos, que ficavam cômicos, mas sempre era uma figura em mudança que tentava melhorar. A jornada da série era justamente sua mudança para um pai, marido e pessoa melhor.

Zeus

Uma figura da mitologia grega que sempre está associada à paternidade. É pai de diversos heróis gregos, incluindo o icônico Hércules, mas não significa que é um bom pai. Ele abandona seus filhos, os obriga a fazer tarefas impossíveis e trai sua esposa constantemente. Acho que a única visão positiva de pai que vemos dele está na animação da Disney sobre o herói Hércules. Além de ser pai de diversos heróis ele toma a função de patriarca de Olimpo, uma representação de uma sociedade, e cultura, grega da antiguidade.

Marlin de Procurando Nemo

Mais um filme que é inteiramente sobre a relação de pai e filho. Marlin é um pai que está disposto a fazer tudo pela a segurança do seu filho, incluindo impedir que ele tenha uma vida plena. Um filme mais sobre a jornada dele de entender sua função de pai, como exercer de maneira saudável e aprender a lidar com seus próprios traumas. Um dos melhores filmes da Pixar e uma mensagem muita bonita sobre como se relacionar com os filhos que estão crescendo.

Ego de Guardiões da Galáxia

Um personagem mais recente no mundo do cinema. Curiosamente, no mundo dos quadrinhos, ele nada tinha de conexão com o personagem do Star Lord, na verdade ele era um dos vilões cósmicos do Quarteto Fantástico. No cinema ele foi inteligentemente utilizado como vilão do filme e ao mesmo tempo pai, no melhor estilo Vader, do protagonista. O pai ausente e que só retorna quando seu filho é útil para algo. O segundo filme de Guardiões da Galáxia é um ótimo exemplo de como a família pode ser vista de outras formas, e não precisa ficar presa na fórmula papai, mamãe e filhos. Um pai nem sempre vai ser uma pessoa legal só porque ele é pai. Esse símbolo está muito além da mera biologia.

Chris de A procura da Felicidade

Um filme um tanto clichê sobre superação e meritocracia, mas não deixa de ser emocionante a batalha do personagem de Will Smith para dar uma vida digna a seu filho. O pai que precisa lutar contra tudo e todos para que seu filho tenha a mínima chance de ser feliz. Um filme que também é construído inteiramente nessa relação e dificilmente passa sem deixar uma lagrima no rosto de quem viu.

Cameron e Mitchell de Modern Family

O casal gay de uma das séries de comédia mais premiadas de todos os tempos. Grande parte da graça desses dois é ver sua jornada de se tornar bons pais para sua filha Lily. O relacionamento entre eles é ótimo e gera diversas situações cômicas maravilhosas. A série toda é sobre um novo conceito de família e Cameron e Mitchell são grande parte disso. Os dois atores são ótimos e a jornada de seus personagens evolui muito durante as oito temporadas da série, e com mais duas encomendadas.


A lista certamente está incompleta com alguns nomes icônicos como Vader, que eu até citei ao longo da lista. Deixem nos comentários os nomes que faltaram. Para fechar, uma boa dica de filme para ver com sua figura paterna (ou materna mesmo). Chef é uma linda história de um pai que está correndo atrás de seus sonhos de ter um food truck e, ao mesmo tempo, reconectar-se com seu filho quando tenta lhe ensinar algo sobre a vida. Um filme alto astral e perfeito para esse dia. Feliz dia dos pais para todos os tipos de pais.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

What do you think?

3 points
Upvote Downvote

Total votes: 3

Upvotes: 3

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Raul Martins

Raul Martins

Viciado em mais coisas nerds do que deveria

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…